Jump to content

BMWBSP

Membro Inativo
  • Posts

    79
  • Joined

  • Last visited

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Interests
    Understanding the true mechanics inside the lotteries.
    Money is a secondary target.

Recent Profile Visitors

2,621 profile views

BMWBSP's Achievements

Enthusiast

Enthusiast (5/14)

  • First Post
  • Collaborator
  • Week One Done
  • One Month Later
  • One Year in

Recent Badges

5

Reputation

  1. Hahahahahahahahahaha! Valeu, gostei.
  2. Dois homens embriagados viajavam de ônibus, quando o que estava sentado à janela falou: -João, veja só como essas árvores passam depressa para trás! -É mesmo! Amanhã vamos voltar de árvore então.
  3. Rogério, é o terceiro mesmo, mas ele não está sempre certo. Ele é o melhor dos tres porque, estando parado, vai coincidir a hora do seu mostrador com a hora real, duas vezes por dia. Isto é, se ele parou às onze horas, então, às onze da manhã e às onze da noite vai marcar a hora certa. Moleza não?
  4. Real ou não, essa história é muito boa e bem contada.
  5. Uma Dodge Ram segue pela estrada de terra no interior de Minas Gerais. Na carroceria há um pitbull imenso, branco, todo amarrado com cordas, como se costuma fazer com motocicletas. Ao chegar a uma encruzilhada a caminhonete pára. pois seu motorista não tem bem idéia de qual rota deve seguir. Olhando em volta, vê, à sombra de um grande ipê-amarelo, um homem com seus sessenta e poucos anos sentado, fumando um cigarro de palha. O motorista pergunta então: -Amigo, qual das duas estradas é a que leva a Brasília? -Pode pegá a da esquerda que ocê vai lá. Nisso o motorista vê junto ao homem um cachorro muito grande, vermelho-amarelado, magro, amarrado pelo pescoço a um arbusto e curioso pergunta: -Esse teu cachorro é bom de briga? -É sim sinhô. -O meu pitbull é de luta, nunca perdeu uma, tudo que eu tenho ganhei com ele em apostas. Como ele está sem treino há dias, quer fazer uma briga entre ele e o seu cachorro? Aposto a minha caminhonete contra um cigarro de palha, que o seu vai perder. -Seu moço, num faça isso, cê num cunhece, o seu pitbur vai perdê. -Nunca. Ele não perde pra cão nenhum deste mundo. Vou soltá-lo e você, solta o seu. -Tá bem moço, mais o seu vai perdê. Soltos os dois, o cachorro do mineiro avança direto sobre o pitbull e numa só dentada acaba com ele imediatamente. -Ai meu Deus, meu pit morreu, como eu vou ganhar a vida agora, se eu vivo de lutas entre cães? Quer vender o seu? -Não moço, eu te dou ele de presente, ele come muito mesmo, com você ele será bem tratado. Pode ficá também com sua caminhonete. -Muito bem, não sei como agradecer, com ele agora nós seremos imbatíveis. Mas, que raça de cachorro é essa mesmo? -Olha moço, sei bem não, eu ganhei ele do pessoal de um circo que passou por aqui, há tres meses. Ele tinha uma cabeleira bem grande na cabeça e no pescoço, mas eu cortei tudo!
  6. Por que não existe mais o chamado "cachorro vira-lata"?
  7. Os dois compadres encontram-se numa estrada rural, à beira de uma grande lagoa, andando em sentidos opostos. -Oh cumpadre, a quanto tempo nois não se vê! -É mesmo cumpadre, eu ando munto ocupado com o plantio de mio e ocê? -Eu também, como é época de planta vivo ocupado. -Aparece lá em casa no dumingo cumpadre. -Tá bem, dumingo eu vou lá. -Ôh cumpadre, fala assim não, diga "se Deus quisé, dumingo eu vou lá". -Oia, se Deus quisé ou não, eu vou lá de quarqué jeito. Houve um clarão de relâmpago seguido de um estrondo e o compadre, zás, foi transformado em um sapo cururú. O outro compadre fugiu depressa. Passado um ano, tornam a encontrar-se no mesmo lugar. -Cumpadre! Que bom que ocê não é mais sapo. Deus fez você voltar ao que era. Vai lá em casa no dumingo então. -Vô sim cumpadre, dumingo eu tô lá. -Mas cumpadre, tem jeito não, fala que "se Deus quisé eu vô lá domingo". Não aprendeu? -Óia, Deus querendo ou não, eu vô lá de quarqué jeito e a lagoa tá aí no mesmo lugar!
  8. Nos tempos idos havia um homem condenado à prisão perpétua, por ter cometido vários assaltos no reino de um monarca conhecido por ser muito bondoso. Um dia, um dos assessores do rei levou-lhe ao conhecimento de que este mesmo condenado, havia salvo a vida da sua filha, quando o cavalo em que ela montava tomou o freio entre os dentes e disparou em um corrida alucinada pelo campo, mas o assaltante conseguiu alcançá-los e segurar o cavalo da princesa, livrando-a assim da possibilidade de sofrer uma queda, certamente fatal. O rei então falou a seus conselheiros: -Como agradecimento pelo nobre gesto deste homem vou recompensá-lo com a revogação da pena de prisão perpétua e libertá-lo. Ao que os conselheiros retrucaram: -Majestade, o senhor não pode deixá-lo sem punição para os crimes que cometeu. -Está bem, caros conselheiros, vou então, comutar a pena dele para a metade. Vai cumprir apenas metade do seu tempo de prisão perpétua, da outra metade estará livre. Efetivamente, o decreto real foi cumprido à risca, o homem ficou metade do tempo encarcerado e a outra metade, livre. Visto que a pena era de prisão perpétua, como foi feito para aplicar a punição?
  9. Yuri, por favor, explique no fórum, como eu faço para usar a sua matriz para o sorteio do próximo sábado, 12/5/12.
  10. Até aonde um cachorro de caça pode entrar na floresta?
  11. Entre tres relógios, o primeiro adianta, o segundo, atrasa e o terceiro está parado. Qual deles é o melhor?
×
×
  • Create New...